Novidades

Anedota: Ele queria fazer uma tatuagem no “zézinho”

Um homem andava desejoso de fazer uma tatuagem. Certo dia decidiu-se e foi à casa de tatuagens. Chegando lá, dirige-se ao tatuador e diz-lhe: – Queria fazer uma tatuagem de uma nota de 500 Euros no sexo! O tatuador responde: – Você está é maluco! Você nem imagina as dores que vai sentir. – Mas eu quero! Faça lá a …

Ver Mais...

Anedota: Amante apanhado em flagrante

Um gajo está na cama com a amante quando ouve os passos do marido dela. A mulher manda-o pegar as roupas e sair pela janela. Ele resmunga porque está a chover muito, mas não tendo outra solução, salta e cai no meio da rua, onde está a passar uma maratona. Ele aproveita e corre junto com os outros, que o …

Ver Mais...

Anedota: Os problemas da loira sair ás escondidas da chefe

Num escritório trabalhavam três raparigas com a mesma chefe. Cada dia, elas notavam que a chefe saía sempre mais cedo. Um dia todas as raparigas decidiram que, quando a chefe saísse, elas fariam o mesmo. Afinal, depois de sair, a chefe nunca mais voltava, nem dizia mais nada, por isso estariam seguras. E porque é que também não poderiam ir …

Ver Mais...

Anedota: Para que serve a vaselina

Certo dia o Felisberto resolveu comprar uma mota. A sua escolha recaiu sobre uma Harley. Só havia um problema: os cromados. O vendedor aconselhou-o a usar vaselina para os proteger sempre que chovesse, e assim foi: Felisberto sempre que via chuva, lá ia ele besuntar a mota com vaselina. À pala da mota, conheceu uma rapariga e começaram a andar. …

Ver Mais...

Anedota: A festa do milionário

Um milionário promove uma festa numa de suas mansões e, em determinado momento pede que a música pare e diz, olhando para a piscina onde cria crocodilos australianos: – Quem pular na piscina, conseguir atravessá-la e sair vivo do outro lado ganhará todos os meus carros. Alguém se habilita? Espantados, os convidados permanecem em silêncio e o milionário insiste: – …

Ver Mais...

Anedota: Português é o melhor vendedor do mundo

O português pede emprego num grande armazém americano, daqueles que vendem de tudo. O dono do estabelecimento ouviu-o e respondeu-lhe : – Olhe, meu amigo, se é português está já empregado. Espero que seja como o meu velho chefe de vendas, que é português e é um vendedor como não há outro. Vá ali para trás daquela cortina e veja …

Ver Mais...